terça-feira, 17 de janeiro de 2017

0

Sexta-feira, 13

Ravi dorme com a gente desde sempre. Funciona bem pra todos, eu gosto, ele gosta, o pai também, tá ótimo.
Quando Cecília chegou compramos um co-sleeper pra ela, assim cabia todo mundo na cama.
"Daqui eles só saem quando quiserem"

E aí chegou a sexta-feira, 13 de janeiro de 2017.

"Mamãe, tá apertado aqui. Quero dormir sozinho,"
"Quer que a mamãe coloque seu colchão no chão do lado da cama?"
"Vou dormir sozinho?"
"É."
"Tá bom"

E foi isso...
Quer dizer, não foi porque o pai ficou agoniado, colocou ele na cama e deitou no colchão dele porque deixar o menino "dormir no chão é maldade".
Mas foi assim, naquela sexta-feira 13 que eu fui ver preço de mini cama...

A cama continua aberta pra ele quando ele quiser, mas sempre que ele precisar de espaço a cama dele estará lá também.
Respeitar o tempo deles é legal, pena que ele não respeita o meu.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

0

Pensando aqui...

Filhos bagunçam um casamento, isso não há o que discutir.
Tem o puerpério, a privação de sono, a nova dinâmica familiar e o que não era problema vira e muita coisa que já era só piora.
E a gente faz o que?
Espera o primeiro ano passar? De repente é fase, né? Daqui a pouco melhora...
E se não melhorar? Engole o sapo e leva uma vida de resignação porque lá em 1932 ele era um príncipe encantado?
Conversa vai, conversa vem com gente na mesma fase que eu, percebi que sou diferente de algumas. Resignar-me porque lá na frente eu vou sentir falta nem rola!!  Eu reclamo agora, eu resolvo agora e se não der certo, vida que segue...
Será esse o pensamento certo? Será que o casamento não é, também, engolir uns sapos?
Talvez seja, lá por outras bandas...Aqui em casa a gente ou resolve ou encerra. O que não pode é meu filho achar que o homem pode tudo ou minha filha crescer achando que casamento é isso mesmo ou pior, daqui 20 anos eu me pegar arrependida por ter perdido minha vida, identidade e abandonado meus sonhos...
Tô só filosofando, gente... Não há nada pra se preocupar por aqui, por enquanto

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

0

Mães & Mais

Feliz Ano Novo, gente...
Não consegui vir aqui fazer um post com meus votos pra 2017, mas saibam que são os melhores, tá?

Ontem o Mães e Mais entrou no ar. Ele é um blog sobre maternidade e mais como diz o nome. As terças tem texto sobre maternidade, as quintas texto sobre além da maternidade e na primeira sexta do mês tem um relato, entrevista ou crônica.
Ele é um projeto lindo de mães que queriam mais que só a maternidade. Eu espero que vocês gostem!!!

E por aqui?
Por aqui continua tudo igual...
Não deixem de ir lá, mas não me abandonem aqui...

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

5

Um Baita Puerpério

PUERPÉRIO
substantivo masculino
obst período que decorre desde o parto até que os órgãos genitais e o estado geral da mulher voltem às condições anteriores à gestação


 São 6 meses pós parto e o estado geral não voltou às condições anteriores à gestação. Talvez por ser o terceiro puerpério em 3 anos e meio, talvez pela gestação ter sido no susto o que tá pegando é que o puerpério não está aliviando!!!
Eu vivo triste, desanimada, cansada, irritada. Junte a isso um anticoncepcional que me deu 6 kg, ressecou meu cabelo e me deu enxaqueca e mais mal humor, duas crianças que demandam atenção entre as7h e as 21 horas e o fato de que minha turma está se formando e eu não tenho ideia de quando será minha vez e imaginem a tensão diária...
Eu amo essas crianças, quanto a isso não há dúvidas! Cada sorriso, gargalhada e gracinha nova faz a minha alegria, mas no geral ainda não está fácil.
E aí é preciso lidar com um tantão de coisas, né? Com gente dizendo que eu estou gorda, com gente dizendo que eu não estou me formando por culpa minha e mais um monte de ser humano com informações óbvias e conhecidas por mim. Apoio? Só do pai das crianças mesmo, que precisa lidar com as minhas constantes mudanças de humor e continua sendo um amorzinho, mesmo quando eu reclamo de tudo e digo que quero me separar.
Me mantenho na esperança de que em algum momento antes do dia 26 de maio de 2018 (não, eu não errei o ano não, é isso mesmo) esse puerpério me deixe em paz.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

2

Plantão

Tan tan tan tan tan tan tan tan tan tan taaaan



Na Lata


No último sábado, dia 26, Ravi completou 3 anos e Cecília 6 meses. Assim, num único golpe meu curumim deixou oficialmente de ser bebê, com e-mail de despedida do Babycenter e tudo e a miúda passou de fase abandonando o aleitamento exclusivo e começando a IA (volto com um post só sobre isso).


Blogger

Mudou tudo no blogger? O app continua uma bosta sem mostrar o feed e os comentários e o layout da página tá todo diferente e difícil de usar pelo celular. Acabo perdendo vários posts.


Mães e Mais  

Estou, junto a um grupo de mães lindas, refinadas e meio lelés, trabalhando na construção de um blog para mães. O nome, Mães e Mais, é porque além da maternidade vamos falar de ~mulher pra mulher~. Eu espero vocês por lá. 
O conceito de lá é bem diferente do daqui, por isso seguimos com a programação normal