Postagens

Tentado dar conta de trabalhos da faculdade com dois filhos pequenos, que demandam atenção, querem colo ou estão brigando ou estão fazendo algum tipo de besteira e aí eu perco a linha de raciocínio, tenho que ler de novo, reescrever...
Prefiro fazer provas!
Faço sozinha e só eu dependo de mim porque aí eu entendo a barra que é conciliar uma coisa com a outra...
Tá acabando...
38 days to go...
Só preciso vencer esses dois trabalhos e eu viro essa página na minha vida.
Respira e vai!
Embrulha e manda!
Ao infinito e além!



BTW: Vim aqui desabafar rapidinho porque as crianças estão pegando fogo enquanto eu tento formular um raciocínio, porém to num detox de vida digital. Tranquei twitter, saí de alguns grupos, silenciei meia dúzia de status, não estou abrindo o Instagram... Minha sanidade mental agradece

Lembranças...

Eu pensei em muita coisa pra escrever hoje, eu chorei muitas vezes enquanto ia rascunhando esse texto...
Esse ano tá mais difícil porque até os dias da semana estão iguais, o feriado do comércio junto com o dia dos professores, tá tudo igual...
Ontem eu fui dormir chorando, aquele aperto no peito com a saudade de tudo que nunca aconteceu...
Lembrei de estar sozinha a noite inteira, lembrei do enfermeiro dizendo que eu já tinha bebido muitos copos de água e que se eu quisesse mais teria que ir até o outro lado do andar beber do bebedouro, lembrei de vomitar muito e tão assustada  por estar sozinha, com dor e depois do tratamento do enfermeiro, pedir um pano pra limpar o vômito. Lembrei que enquanto ia pra maternidade encontrei a Nathalia voltando da escola, de casaco, mas tava calor, lembrei de tomar uma lata de Coca-Cola pra ver se ele mexia. Lembrei que fui a praia, com barrigão, lembrei que talvez, se eu não tivesse ido a praia a história fosse diferente. Lembrei que foi nessa mesma…

Felicidade Por Um Fio

Eu via todo mundo falando do original Netflix "Felicidade Por Um Fio" e eu fui ficando curiosa, porém na minha cabeça era mais ou menos como o documentário do Chris Rock, mas é só uma comédia romântica clichê.
O filme tem como protagonista uma mulher negra que faz de tudo para estar sempre perfeita e a história do filme vai se desenrolando por aí. É uma protagonista com a qual eu me identifico, a tal da representatividade que importa, sabe?
Cresci sendo vestida como boneca, all the time, cabelo sempre alisado ou preso, trança, aplique, permanente, relaxamento...a maneira como se é visto é algo muito importante porque "a cor não ajuda". Vi na mãe da Violet muito da minha mãe, o cabelo sempre impecável, a crença de que pra estar bonita vale o desconforto, "pra ficar bonita tem que sofrer". Sempre precisar ser educada, falar baixo, comer pouco, porque "já é preta" não pode ser mal educada. Há uma cobrança muito grande dentro das famílias negras par…

Who run the World?

Imagem
Quando montei minha playlist pro parto da garotinha essa música era a primeira, era preciso muito girl power e empoderamento para parir pela terceira vez e pra nascer pela primeira. Mulheres que ganham menos, apanham, morrem, são violentadas e ainda assim são as culpadas da merda toda! Difícil ser mulher e eu queria que a pequena nascesse cercada de Girl Power para que ela nunca deixasse que o machismo a atrapalhasse de ser quem é ela bem entendesse.
Corta pra 2 anos e 4 meses depois! Cecília é dona de si, não tem medo de nada, brinca de boneca, de carrinho, de comidinha e de espada, sabe dizer bem o que quer e o que não quer. Só pra vocês terem noção, saiu pra almoçar com a minha tia e minha vó, sem mim e quando o garçom chegou na mesa e perguntou o que queria bebem ela foi a primeira a responder que queria suca de uva. Cecília é um fenômeno da Natureza e isso é lindo, isso é ótimo, mas minhas amigas COMO É QUE EDUCA ESSE FENÔMENO? Como que se lida com uma criaturinha cheia de empod…

Mimimimi

Imagem
Minha maternidade é questionada o tempo todo.
Minha mae sempre que pode, me dá instruções como se nos últimos 4 anos não fosse eu a responsável pela criação e educação das minhas crias, meu marido acha que a falta de palmada está transformando nossos filhos em monstrinhos sem controle e essas são os dois questionamentos que mais me ofendem.
Veja bem, quando minha mae fala, eu me imponho, mas ela segue agindo, e se estamos em público se portando, como se fosse ela quem criasse e educasse e isso me deixa muito puta da vida.


O excelentíssimo senhor pai das crianças é outro que tem me deixado bem cansada dessa coisa de maternidade. Cada vez que uma das crianças faz alguma coisa e ao invés de dar um tapa na não ou um soco no olho, eu escolho conversar, ouvir, explicar e ensinar ele joga alguma piadinha indicando que se batesse seria melhor.


Porque eu já estou acostumada com certas coisas "Não toma refrigerante?", "Não assiste a Peppa, que bobagem", "Ainda não vai p…

Desfralde

Imagem
Atenção povo brasileiro:
EU ESTOU LIVRE DAS FRALDAS PELA PRIMEIRA VEZ DESDE 2012!!!!!!
ACABOU!!!! É TETRAAAAAAAA!!!!!!



Pois então, Cecília desfradou 100%
É pra glorificar de pé, né não? Mas vamos parar com os memes e narras essa bagaça direito.

O processo de desfralde de Cecília foi completamente oposto ao de Ravi, enquanto ele começou pelo xixi, mas o diacho da caca era na cueca, ela escolheu o caminho oposto.

Ao contrário do irmão que nasceu no fim de novembro, naquele momento em que o Hell de Janeiro já está ardendo em fogo, Cecília nasceu no fim de maio e aí eu ficava adiando o desfralde. "Quando ela quiser, vai rolar" e assim eu ia, falava que ia fazer, mas não fazia nada de fato. Até que começamos a perceber que ela sempre fazia as necessidades no mesmo lugar da casa, mesmo que estivesse na minha mãe ou na minha avó ela sempre voltava pra casa e ia pro cantinho trabalhar, então passamos e pegá-la e coloca-la no vaso, até que ela mesmo passou a pedir pra fazer coco. E a…

Aquelas encheções de línguiça (com fotos)

Imagem
Eu ia vir fazer um post cheio de fotos contando como o incêndio no museu nacional foi particularmente triste aqui em casa, eu ia vir fazer um post sobre como Cecília está ainda mais perguntadeira, Ravi já estar conhecendo as letras do alfabeto e me corrigindo até ("H de hotel." "Não H de hipopótamo"), sobre meu misto de emoções em relação a ainda amamentar Cecília e um sobre o desfralde, mas eu estou afogada em mim mesma!
Dá pra entender?
Eu me sinto tentando levantar numa pista escorregadia ou tentando escapar de um mar agitado...
E agora que as coisas parecem estar mais tranquilas (30 dias sem mortes, doenças graves ou notícias ruins no geral) meu corpo tá pedindo arrego, tô cansada, dolorida, olheiras e tem toda a preocupação com os últimos meses do ano e já já tem dia das crianças, ENADE, aniversário do Ravi, Natal, aniversário do marido, meu aniversário, colação de grau (finalmente se Deus quiser e o Douglas deixar)....E ainda tem essa eleição estranha e sombr…