Postagens

Mostrando postagens de Março, 2016

Desmame efetuado

Imagem
Eu falei aqui sobre o desmame natural sonhado e o desmame natural real, pois é...foi!
Ravi estava há um tempinho mamando apenas para dormir e aos pouquinhos foi reduzindo até isso. Dormia uma noite sem mamar, daí duas, daí mamava umas 3 noites seguidas e daí parava de novo.
E então aconteceu...
Ele passou 4 dias inteirinhos sem mamar, mesmo gripado. Eu ofereci algumas vezes, mas não rolou. Então na segunda ele pediu um mamazinho, sugou e pediu o outro. Sugou, soltou, apertou e constatou "acabou", daí virou pro lado e foi dormir...assim, tranquilo, de boa, sem choro.
Esses nossos 2 anos e 4 meses de lactação não foram uma maravilhosa lua de mel, houveram momentos difíceis, noites que eu quis chorar, pensei muitas e muitas vezes em desmamar o guri porque eu já havia atingido o meu limite, mas fui segurando a onda, pensando em respeitar o momento dele. Com 2 anos tirei a livre demanda, uma hora antes das refeições não podia mamar pra não atrapalhar o apetite. E  agora encerramo…

Sobre escolhas, medos, dúvidas e ansiedade...

Imagem
Nós vamos falar de parto de novo, ok?

O meu sonho era um PD, primeiro porque tenho pavor de hospital e a ideia de dormir 2 noites num hospital me arrepia, aí você soma o Ravi que nunca ficou mais de algumas horas longe de mim (no máximo, 13 horas quando eu saia da aula pro estágio) e toda violência obstétrica que eu sofri nos dois partos (volto falar disso ainda nessa encarnação). Mas, o PD fica completamente fora dos meus planos por um motivo simples: Família morando no mesmo quintal

Simulação:
Começa o TP, ligo pra doula, pra parteira e pra quem mais tiver que chamar. Caminho de um lado pro outro, como um sanduíche, tomo um suquinho e vejo TV até chegarem. Chamam no portão, o cachorro late, marido atende, todo mundo entra. Minha mãe vem pra minha varanda, minha avó e Nathália vem pra escada. Eu peço pra fecharem as cortinas, pra ter mais "privacidade" e pro Andrézinho (um dos meus cachorros chama André) parar de latir cada vez que olhar pra alguém, daí minha mãe amarra a ca…

Por que eu ainda escrevo?

Imagem
Sábado de aleluia, duas noites sem dormir porque Ravi está resfriado e tem mamado a noite, e tem acordado por conta da tosse.
Essa noite, por exemplo, foi tenso. Marido estava vendo filme com a TV alta, Ravi acordou e ficou acordado até quase 2 da manhã e eu ali junto, com dor na virilha, nas costas, contrações de treinamento e muito muito sono. 7 da manhã Ravi já estava acordado, queria suco, queria pão, queria ver desenho e queria fazer xixi... E eu queria chorar.
Aí liguei o celular e dei uma olhada no blogger e achei esse comentário

Esse post aqui de 2013 recebeu o comentário de um pai que vai fazer o berço do bebê!!! E ainda disse que volta pra mostrar quando estiver pronto...e é por isso que mesmo com a rotina puxada eu escrevo dois posts por semana. Porque coisas assim me deixam tão, mas tão feliz....

Contradições maternas

Eu estava sentada no chão da sala, Ravi cantava e batia palma. ele me abraçou, me beijou, me fez carinho, disse que eu era "munina" e me tirou pra dançar. Foi lindo, foi maravilhoso, foi fofo...e eu pensava com os meus botões que momentos como aquele acabariam me induzindo a ter mais uns 2 ou 3 curumins.
...Menos de uma hora e uma tarefa simples que resultou no cansaço de quem havia trabalhado um dia inteiro depois, eu queria deitar um tiquinho, tirar um cochilo, mas Ravi não estava na mesma vibe. Pedi que o pai cuidasse dele por 30 min, mas parece que quanto mais a gravidez avança menos eles se entendem e começou uma choração que estava me tirando do sério e lá fui eu pegar a cria. Deita com ele, faz carinho, ele se acalma e eu consigo cochilar... Por sei lá 15 minutos até meu celular tocar. Minha mãe foi pra uma reunião e esqueceu a pasta com tudo que iria precisar em casa e advinha quem tinha que levar a pasta?
Quando eu voltei, Ravi já não estava mais quieto, o pai del…

Vamos falar de parto?

Imagem
Eu quero falar sobre meu parto, mas antes disso preciso falar sobre o parto em si e sobre o movimento da humanização (ando uma chata de galocha? Ando).
Veja bem, eu acredito que certas coisas só no radicalismo mesmo! Essa mulherada aí que não se cala e enfrenta o sistema conseguiu que lá em BH todas as parturientes tivessem direito a uma doula além do acompanhante que escolhessem. Sem radicalismo não rolaria uma vitória dessas, o problema é quando esse radicalismo vira para outras mulheres.

E vamos lá a um causo:
Estava grávida de Ravi e me recomendaram uma doula top de linha, maravilhosa, atenciosa e fofuxinha. Adicionei no Facebook, conversei com ela e no papo ela me perguntou porque eu não fazia um parto domiciliar, e eu disse que não tinha como  e que"quem sabe na próxima". Naquele mesmo dia, num tópico em algum grupo de índia que eu participava, ela comentou algo como quem quer vai lá e faz que quando a gestante começa com papo de quem sabe na próxima ela já desanima. E…

Clausura

Sinto cada vez menos vontade de estar em contato social com outros seres humanos.
Andava preocupada já, se era necessidade de trocar os círculos sociais ou coisa do tipo, mas descobri que em 1972 uma pesquisa confirmou que no terceiro trimestre a gestante tende mesmo a ficar mais introvertida.
Tenho optado por não sair de casa se houver a opção de ficar, daí vou pra faculdade e pras consultas e só isso mesmo. Aquela vontade de passear, ir na rua, ver gente...não tá rolando. Sigo abrindo mão de festas, sociais, grupos de whatsapp pra assistir Super Wings, o Show da Luna, algum dos 7 freaking Star Wars ou qualquer filme da Marvel com os meninos, tomando suco e comendo wrap.
Quero ficar quietinha no meu cantinho, em paz com as minhas escolhas,  pensamentos, crenças e paixões. Não estou sabendo lidar com julgamentos, do tipo olha pro curumim e olha pra barriga ou pra ter que ficar escolhendo o que vai dizer pra não causar mal estar.
Fico aqui, na clausura, lendo, estudando, escrevendo, …

A maternidade romântica

Mães são perfeitas, puras, castas, pacientes e adoráveis.
"Isso não é mãe", é o julgamento básico, quando uma mulher sai dessa esfera de perfeição intocada.
Experimente dizer para o seu marido que a mãe dele é sexualmente ativa, que tem orgasmos ou melhor ainda que se masturba! Eu aposto que ele pira!!!!
Mas, por quê?
É sabido que nossa cultura é basicamente formada pela tradição Cristã e de lá que a gente vai tirar o basicão disso aí.
Veja bem, enquanto Eva, a primeira mulher, "a mãe da humanidade" que concebeu, gerou e pariu dois filhos nunca é relacionada a maternidade, Maria, aquela que concebeu sem pecado, ou seja, sem sexo e foi obediente (e submissa) à vontade de Deus do começo ao fim é vista como "a mãe perfeita", afinal é servente, santa e completamente dissociada de sexo.
E assim que todos nós vemos a maternidade, no momento em que as mulheres se tornam mãe, são imediatamente excluídas de todas as suas outras funções sociais.
Esses dias num fóru…

Nenhuma gestação é igual a outra...

Imagem
E eu posso provar!!!
Não só as gestações são diferentes como a Mariana é diferente.
Não sei se dá pra ver, mas na primeira foto estou de chapinha e unhas feitas, na segunda descabelada e sem esmalte e na terceira a juba tá in natura, e as unhas...não viam esmalte desde 2015 (fiz a unha na terça).
E não é só isso que mudou, mudaram os medos, as responsabilidades, as amizades, as prioridades.
Nessa gestação tenho enjoos, quase não sinto fome, passo as noites acordadas e os dias com sono, sinto dor na virilha, nas costas, de cabeça, tontura, falta de ar, ando sem disposição pra nada, passo mal com o calorão...e some a isso a faculdade e o filho pequeno. E os hormônios out a control?!

Um causo: 
Comentei com o marido que pretendo virar vegetariana, vou começar fazendo segundas sem carne, depois 21 dias sem carne e daí em diante abolir mesmo os animais da dieta. Ele fez pouco, debochou das minhas razões e eu fiquei MUITO brava e fui argumentar, mas antes que percebesse estava chorando, aí c…

A turma dos sem bom senso

Imagem
Eu sou uma grávida chata!
Eu fico (mais) grossa e impaciente, mas acho que isso atrai a galera que quer falar merda...porque não é possível!!!!!!
Já contei aqui da dona Maricotinha que queria indicar um médico que fazia cesárea mais laqueadura e parcelava no cartão, mas óbvio não foi só ela...

"Menina quase não te reconheci, você está ENORME."
Tudo que uma grávida quer ouvir não é mesmo? O quão enorme e gigantesca e gorda ela está.

"Sua barriga está linda dessa vez, redondinha, não está espalhada, feia igual estava do Ravi."
Aaaah as elofensas...

"Outra vez?"
Zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

"Ainda bem que é uma menina, toda mulher tem que experimentar ser mãe de menina."
Oi? De acordo com quem?

"Agora você vai poder levar o Ravi pra onde quiser que ela nem vai ligar."
Frase dita pra minha mãe, na minha presença e do Ravi, por alguém que acha que um filho anula a existência do outro!

"Nossa, botava tanta fé em você, nesse ritmo não vai terminar a…

Me respeita

Respeite minhas escolhas
Respeite a forma que escolhi criar meu filho
Respeite as minhas neuras
Respeite o que eu quero que ele assista (ou não)
Respeite o que permito que ele coma (ou não)
Respeite meus gostos
Respeite meus incômodos
Respeite minha maternidade
Respeite-me, por favorEu sigo aqui, aprendendo a respeitar todas as outras mães e esperando que elas me respeitem também.
(Nos últimos dias tenho tido que me defender e/ou justificar em coisas relacionadas a maternidade e não tá sendo fácil, ainda mais somado aos hormônios insanos)

Abra sua mente, mãe também é gente!

No dia 4 de fevereiro eu escrevi um post problematizando algumas questões da maternidade, foi antes do Desafio da Maternidade, foi antes da moça de nome Juliana dizer que apesar de amar o filho, detesta ser mãe e de um montão de outras pessoas esquecer a compaixão e a empatia e julgá-la, condená-la e apedrejá-la.
E essa história toda só comprovou uma teoria que eu já tinha, mãe não pode reclamar em voz em alta, tem que sofrer calada. Tem que amar cada aspecto, até aqueles que são um saco!!!!
Quantas mulheres vocês conhecem que foram dispensadas depois da licença maternidade? E quantas largaram o trabalho porque financeiramente não compensaria pagar uma creche em tempo integral para os filhos? E ficar em casa, cuidando de filho o dia todo é ótimo, maravilhoso, mas enche!!! Você quer sair e ver gente adulta!!! Tudo bem que quando você sai, sua cabeça fica em casa, no filho, no que ele está fazendo, será que tá comendo, tomara que tenha dormido, mas sair é bom.
Eu amo muito meu filho e e…

Inquieta

Imagem
Eu estava triste, ansiosa, irritada e revoltada tudo ao mesmo tempo.
Aí parei, respirei, contei até 5 bilhões, olhei pra dentro e pra fora e revoltei mais um pouquinho, confesso.
E aí fui estudar, fui ler, fui entender o que se passava aqui dentro e tentar entender o que se passa lá fora também...
E vai ter "textão", post reflexão e muita falação...
Enquanto o corpo está pesado, cansado e devagar quase parando, a mente anda inquieta e sem pausa....
Fazendo vários planos, planejamentos, tendo ideias...tá bom, hein. 
A todos os comentários no post de quinta, obrigada!!!
Escrevi meio despretensiosamente, só pra deixar claro que apesar de todo cansaço, stress e tudo mais a maternidade tem seu lado bom e aqui em casa o lado bom se chama Ravi.