A maternidade romântica

Mães são perfeitas, puras, castas, pacientes e adoráveis.
"Isso não é mãe", é o julgamento básico, quando uma mulher sai dessa esfera de perfeição intocada.
Experimente dizer para o seu marido que a mãe dele é sexualmente ativa, que tem orgasmos ou melhor ainda que se masturba! Eu aposto que ele pira!!!!
Mas, por quê?
É sabido que nossa cultura é basicamente formada pela tradição Cristã e de lá que a gente vai tirar o basicão disso aí.
Veja bem, enquanto Eva, a primeira mulher, "a mãe da humanidade" que concebeu, gerou e pariu dois filhos nunca é relacionada a maternidade, Maria, aquela que concebeu sem pecado, ou seja, sem sexo e foi obediente (e submissa) à vontade de Deus do começo ao fim é vista como "a mãe perfeita", afinal é servente, santa e completamente dissociada de sexo.
E assim que todos nós vemos a maternidade, no momento em que as mulheres se tornam mãe, são imediatamente excluídas de todas as suas outras funções sociais.
Esses dias num fórum de maternidade, alguém comentava que uma colega mantinha os mesmos hábitos de antes da maternidade, saia, ia pra baladas, barzinhos e alguém comentou "ai que pena desse filho". Ora bolas, mas por quê?  Lembro também que a Luana Piovani, grávida de gêmeos, viajou com o marido para uma lua de mel e deixou o filho mais velho em casa e foi atacada no instagram por ser uma "péssima mãe". Oi?
A gente não precisa se anular porque teve filhos, uma coisa é você não se sentir confortável em viajar sem seus filhos, outra achar que fazer isso é se tornar automaticamente uma péssima mãe. Uma mulher frustrada e azeda com a vida, sim, vai ser uma péssima mãe.
Ensinem suas filhas e filhos que mães ainda são mulheres e tem sim, uma vida independente da maternidade.

Comentários

  1. Muito difícil desmitificar a maternidade romântica Mari, é sempre o início de uma grande discussão tentar explicar que mãe também é gente!!! Com certeza não dá para viver a mesma vida de antes, mas dá para adaptar e continuar a fazer o que gosta!

    ResponderExcluir
  2. Aliás, assim que a mulher engravida, pronto! Ela muda aos olhos das outras pessoas no geral. Eu também odeio isso.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários são moderados para evitar a fadiga, mas não se acanhe e comente ou me sentirei falando sozinha.

Postagens mais visitadas deste blog

A perda gestacional existe...e tem rosto.

Epifanias

Uma Baita Viagem?!