A universidade, a buracracia e uma grávida irritada!

Quem me segue no twitter já viu o stress que passei, quem não segue...senta que lá vem a história!!!
Eu me dediquei muito a faculdade esse semestre, pois entraria em regime especial após as primeira provas, atrasei minhas séries tudo, mas minhas notas estão a coisa mais linda de se olhar salvo um 4, o resto foi tudo 10... Pois bem...
Dei entrada no pedido de regime especial e estava aguardando os 10 dias úteis pra que fosse tudo resolvido, agendei horário com a coordenadora pra tirar minhas últimas dúvidas.
Na data e hora agendadas saí de casa e fui ao encontro da coordenadora, mas chegando lá fui atendida pela coordenadora adjunta (que no caso é a professora que me deu aquele 4 supracitado). Fui informada que a única coisa que precisava fazer era ir lá antes do fim do semestre agendar minhas provas, que o processo seria tranquilo. Vim pra casa e qual não foi minha surpresa quando o meu pedido foi indeferido pela coordenadora adjunta por "falta de esclarecimento".
Eu fiquei frustrada e triste! Triste mesmo, de chorar!
Por que ela não esclareceu o que faltava quando estávamos sentadas ali frente a frente?
E lá fui abrir um novo Requerimento e agora preciso aguardar até o dia 11/05 (37 +1) pra ver se eles liberam o bendito Regime Especial...
Mas sabe qual a minha vontade? Simplesmente parar de ir, trancar a matricula e depois retornar em outra instituição de ensino e eu só não faço isso porque sei que com 2 filhos pequenos se eu trancar nunca mais eu volto...
Quando esse post entrar no ar estarei na faculdade, deixo aí embaixo um post que estava programado pra quando o bendito regime fosse deferido.

Minha rotina tá mais ou menos assim:
Acordo 5:40h, medito, tomo um banho e vou tomar café da manhã (ainda enrolada na toalha), aí eu me arrumo e já está na hora de sair.
Pego o ônibus e vou pra aula.
Segunda e sexta fico na faculdade até 9:30, quarta até 11:20 e quinta saio de lá 14:20.
Terça é diferente, como tenho estágio saio de casa meio dia e cinquenta, deixo os gêmeos na escola, pego ônibus e vou.
Fora as terças que eu levo, nos outros dias vou buscar Matheus e Janine na escola.
É puxado...a escola das crianças e o ponto de ônibus onde desço ficam próximo um do outro e os dois a uns 300 metros de casa, é tranquilo, perto, o que complica é a barriga, o peso...
Fora a faculdade e pegar as crianças na escola ainda tem o Ravi, a casa, os blogs...Enfim...
Foram meses difíceis.
Quanto mais a barriga crescia, mais complicado ficava pegar ônibus ou descer a rua do ponto até minha casa, mais cedo eu tinha que sair porque o peso da pança me deixava mais lenta.
Enfim...entrei de regime especial !!!!! (Só que não, tadinha de mim)
E aí sobram só o Ravi, a casa e pegar as crianças na escola e só de não ter que  pegar ônibus 2 vezes ao dia já me alivia a vida...
Agora é lavar e passar as roupinhas, arrumar a mala e esperar....

Comentários

  1. Mari não existe nenhum centro acadêmico que pode te ajudar? Que situação chata =( , essa burrocracia é um saco mesmo! Desanima não! Muita paciência e força aí!Bjs

    ResponderExcluir
  2. Cruzes! Fiquei exausta só de ler.
    E cá entre nós, se eu fosse meditar às 5h40 da madrugada eu certamente acabaria dormindo de novo. ehehe

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários são moderados para evitar a fadiga, mas não se acanhe e comente ou me sentirei falando sozinha.

Postagens mais visitadas deste blog

A perda gestacional existe...e tem rosto.

Epifanias

Uma Baita Viagem?!