39+1 and counting...

Seguimos gerando.
Família já está começando a achar que minha gestação está acabando a validade e isso tá começando a irritar (lembrando que eles acham que estou com 37 e não 39 semanas).
Tem também as perguntas: "Não tá sentindo nada não?"
E olha tô sim...
Tô sentindo sim...as dores da chicungunya.
Pois é...
O Aedes Aegypti me pegou distraída e me passou a doença com o nome mais zoado das 3.
Comecei com muita dor nos joelhos e na lombar, mas achei que era a coisa da barriga pesada.
No sábado acordei com a barriga meio zoada e tive um dia de rainha (o dia todo no trono), e fui achando eu que era o corpo se limpando pro parto...
Na madrugada de sábado para domingo, marido me acordou dizendo que eu estava muito quente, levou meia hora de insistência dele pra eu levantar e verificar minha temperatura porque eu estava com muito sono. Quando tirei o termômetro 38,7...ops. Banho morno e mede de novo, 38,5. Ok...deu ruim.
Toma banho, se arruma, pega mala e #partiu maternidade. Saímos daqui às 3 da manhã.
Chega da maternidade e não tem mais febre...óbvio. A enfermeira me pergunta porque eu não esperei amanhecer e se não tive medo de sair no meio da madrugada. Informei que já tive uma perda e meu medo da febre alta era muito maior que a de sair a noite. Fiquei lá esperando a dra descer pra me atender por mais de meia hora, aí a enfermeira voltou e mediu minha temperatura de novo. 37,5 e em seguida a médica chegou.
Examina, faz toque, ouve bebê e sentencia...
O colo está fechado, o bebê tá ótimo apesar do coração acelerado e eu estou com chicungunya.
Receitou Novalgina 1g de 6 em 6 horas pra febre e pra dor, repouso e muito líquido.
No domingo as dores pioraram muito, doía joelho, tornozelo, lombar e pulso. Eu mal conseguia me mexer, só levantava mesmo pra ir ao banheiro (não há glamour minha zamigas, não há). Na segunda as dores aliviaram e eu suspendi a Novalgina.
Hoje eu posso dizer que estou 75% curada, apesar da barriga ainda não está no seu melhor momento já fico umas 6 horas sem ir ao banheiro, não tenho febre, tenho poucas dores e estou completamente pintada.
Dei uma pirada essa madrugada, chorei com medo de morrer e deixar o Ravi, da pequena nascer com sequelas...essas neuroses que vez ou outra vem desgraçar nossa cabeça, mas passou...
Agora é esperar a dona Chicungunya passar e a filha nascer....

Comentários

  1. Puuuutzzzzz! sempre falei que só existe uma coisa mais desagradável do que ficar doente: é ficar doente grávida ou com filho pequeno pra cuidar!
    E você está com filho pequeno e grávida. Tomara que você melhore logo!
    Sobre a chifhdgfjhdh (não sei escrever isso), dizem que dói pacas mesmo! Achei você ninja de ter conseguido diferenciar chishjhdushu de reta final de gravidez.

    sobre os pitaqueiros: zzzzzzzz
    Haja cara de alface! também menti minha DPP e fui bem mais feliz assim.

    bjs e vai dando notícias, se possível

    ResponderExcluir
  2. Mari do céu!!!
    Uma doença dolorida dessas tão na reta final assim?! Que raiva, mulher!!!

    Melhoras! Melhoras!!
    Cuida de vcs e manda os chatões irem conversar com uns Aedes por aí! ;)

    Beijo

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários são moderados para evitar a fadiga, mas não se acanhe e comente ou me sentirei falando sozinha.

Postagens mais visitadas deste blog

A perda gestacional existe...e tem rosto.

Epifanias

Sapos e Princesas